domingo, 29 de maio de 2011

Outros Maios - 68 de Daniel Cohn Bendit

Jane Birkin et Serge Gainsbourg en "Je T'aime moi non plus"

"É proibido proibir" - Diria Pompidou ao mandar abrir a Sorbonne ocupada pelos estudantes na chamada revolução do Maio de 1968, em França. Depois do caos em todo o pais e as repercussões na América e Japão, a Assembleia Nacional francesa cai. De Gaulle, vai para casa desmotivado. A B.B. - Brigitte Bardot era então a estrela maior em França. Jane Birkin e Gainsbourg lançam o seu disco polémico sobre o amor. A América debate-se com a contestação ao Vietname. Bob Dilan ataca o sistema e o Mundo parece estar à beira do abismo. Por cá, viviamos felizes vivendo a vida sem pressas, sem opinião e sem sentido! Enfim o Maiode 68 foi lá fora, loin de ici .

MAIO

A cada mês do calendário marcamos dias. E aos dias, anos!
Em Maio lembra-me aniversários de Isabela,
finais de escola, de Florence Nightingale,
de "abuelita" Elvira que partiu, das mães que nos deixaram neste mês.   

Poderemos fazer uma lista dos nossos 100 livros preferidos, de músicas que gostamos
e no entanto, temos dificuldade em escolher 10 amigos de verdade:
- Apenas números - dirão.

Como a Maio perspectiva-se Junho e às saudade daquelas férias, do azul profundo do mar da Madeira, da tua voz que cansado de a ouvir no telefone, finalmente florirá. E passa tudo a correr... 

sábado, 28 de maio de 2011

MEXICO LINDO - PEQUEÑA COMPAÑIA

http://youtu.be/m8l-dm_4GGA

AVRIL AU PORTUGAL ... in May


De Armstrong a Edith Piaf - Avril au Portugal - a mesma música - muitas versões


Louis Armstrong
http://youtu.be/pgekMkn6YKQ

Perez Prado & his Orchestra
http://youtu.be/ghdNhD3SDVU

Ray Conniff Orchestra
http://youtu.be/_enkIx2wYSE
A Grande Orquestra Matovani
http://youtu.be/urwxri7nIes
Le Baxter
http://youtu.be/tIkJIJy2EF8
Eartha Kitt
http://youtu.be/PQXP1JRvs-I
Paul Mauriat and Orchestra
http://youtu.be/cVSQcyyGp_M

ESTA TARDE VI LLOVER - ROBERTO CARLOS


Esta tarde vi llover

Vi gente correr
Y no estabas tu.

La otra noche vi brillar
Un lucero azul
Y no estabas tu.

La otra tarde vi que un ave enamorada
Daba besos a su amor ilusionada..y no estabas.

Esta tarde vi llover
Vi gente correr
Y no estabas tu.

El otoño vi llegar
Al mar oi cantar
Y no estabas tu.

Yo no se cuanto me quieres
Si me extrañas o me engañas.

Solo se que vi llover
Vi gente correr
Y no estabas tu.

Yo no se cuanto me quieres
Si me extrañas o me engañas

Solo se que vi llover
Vi gente correr
Y no estabas tu.
http://youtu.be/K4G8qhEoelY

quinta-feira, 26 de maio de 2011

KARL PAVLOVICH BRYULLOV



Pintor russo nascido em 23 de Dezembro de 1799 em S. Petersburgo e falecido em Roma em 1852.
Esteve na Madeira em 1849 e durante a sua estadia de aproximadamente um ano, pintou inúmeras aguarelas e retratos de madeirenses ilustres. Nas imagens, um auto-retrato do pintor, e dois oleos sobre tela com a paisagem do Forte do Pico em fundo.  

domingo, 1 de maio de 2011

THE MOST BEAUTIFUL POEMS - GOOD DAY TOKYO

One day MIYAKO YOSHIDA ofert me this beautiful poem in a aquarel card. The most little poems of world. One day, just one day in a live...   Good Morning Tokyo    おはよう

THE GREAT RYUICHI SAKAMOTO - SELF PORTRAIT

Ryuichi Sakamoto - to listen - No comments
http://youtu.be/YBA3oxMh5ZQ

PARA SEMPRE

Por que Deus permite


que as mães vão-se embora?


Mãe não tem limite,


é tempo sem hora,


luz que não apaga


quando sopra o vento


e chuva desaba,


veludo escondido


na pele enrugada,


água pura, ar puro,


puro pensamento.






Morrer acontece


com o que é breve e passa


sem deixar vestígio.


Mãe, na sua graça,


é eternidade.


Por que Deus se lembra


- mistério profundo -


de tirá-la um dia?


Fosse eu Rei do Mundo,


baixava uma lei:


Mãe não morre nunca,


mãe ficará sempre


junto de seu filho


e ele, velho embora,


será pequenino


feito grão de milho.



Carlos Drummond de Andrade