domingo, 16 de setembro de 2012

MERCEDES SOSA - CAMBIA TODO CAMBIA

A voz india da Argentina canta "CAMBIA TODO CAMBIA" (Change all change).

http://youtu.be/yN17DIdGLH8

Por que temos necessidade de cambiar para melhor,
por que todos somos humanos e merecemos respeito,
por que os nossos idosos e as crianças devem ser felizes
e não viverem com a fome no horizonte.
Merecemos um mundo melhor, à custa do nosso esforço
Mas não nos roubem, não nos tirem a esperança,
Precisamos de cambiar.

sábado, 15 de setembro de 2012

SERRAT - CAMPESINA

Uma das minhas canções preferidas desde bem jovem. Jamais esqueci "CAMPESINA" e contudo, sempre tão actual nestes momentos de revolta. Joan Manuel Serrat, esteve várias vezes em Portugal em espetáculos e deixou-nos um perfume inconfundível nas notas das suas musicas. A rever...
http://youtu.be/gUlnqtwaaW0

domingo, 9 de setembro de 2012

LO ZELANTE PADRINO


O PADRINHO ZELOSO



"O padrinho" foi a alcunha que mais se adequava à sua forma peculiar, ao seu penteado escovado e cheio de gel na pequena popa, moda dos anos 40 e 50’, bem como ao singular pequeno caderno de apontamentos de capa negra que zelosamente guardava no casaco. Chico, o empregado mais velho do estabelecimento, figura esguia e simpática admirava aquela figura de homem cujo tamanho não aparentava ter mais de um metro e meio. Todos os dias, o padrinho chegava ao estabelecimento, dava um salto e empoleirava-se na cadeira. Depois, pedia sempre pela mesma por ordem, um café, um bagaço e uma coca-cola. Bebia um após outro, seguindo metodicamente e compassadamente movimentos quase que robóticos. De seguida, levava a mão ao bolso do casaco, tirava o seu diário e apontava meticulosamente as bebidas ingeridas e o respectivo preço. Olhava em volta o movimento do café, meditava um pouco a vida, pagava e saía. Era essa precisão mecânica, que nos fazia sorrir. Chico, entretia-se com aquela singular figura, com a destreza do salto para se equilibrar no balcão e as bizarras misturas de bebidas do zeloso padrinho. Ora certo dia, o padrinho chegou e pediu precisamente com os habituais gestos, um café, um bagaço e uma coca-cola. Chico serviu-lhe uma dose “reforçada” de bagaço. Após beber num ápice, o padrinho anotou tudo no seu memorando, pagou e quando vai para saltar para o solo do café, mediu mal a distância entre o varão metálico e o chão e, estatelou-se. Chico, virou a cara para o lado e comentou-me :


- O padrinho hoje fez mal os cálculos!...









terça-feira, 4 de setembro de 2012

CATAVENTOS

Torre da Igreja de Santa Clara - Fotografia pessoal de Carlos Alberto Monteiro



Entre árvores esconde-se a torre!
Espreitas-me e brincas às escondidas
contudo, sei que estás ali entre gritos de crianças que felizes 
saltam à corda efusivas. Sinos dão horas certas, cestas esperam lanches e bolachas 
e chocolates e sabores doces como beijos na lembrança... 
Estou ali imóvel! Passam imagens distantes, tempos errantes e tanto sabor e tantos, tantos
que não contenho lágrimas secas, duras, densas, invisíveis 
tanto sabor a sal num simples sonho de criança.