segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

EDUARD HILDEBRANDT - I


À muito que procuro dados mais concretos sobre a estadia do pintor e ilustrador alemão Eduard Hildebrandt. A net nem sempre tem dados corretos, datas e informações. Depois, por sistema milhares de pessoas acabam por copiar e nunca mais acabam as incorreções. Sobre Hildebrandt sei muito pouco relativo à sua passagem pelo Arquipélago da Madeira. Penso mesmo que passou mais de uma vez. O óleo reproduzido foi pintado em 1850. Tem 44,4 x 35,9 cm e, tem como título Castelo do Pico. Irei aprofundar mais sobre o assunto e colocá-los aqui neste blogue muito em breve.  

domingo, 24 de fevereiro de 2013

CALÇADA DA CABOUQUEIRA

Pela Calçada da Cabouqueira, seguiam crianças com as cestas com almoços, lancheiras para a escola. Pela Cabouqueira, esperava-se o velho Negus a caminho do Lido. Espraiando entra os Ilhéus ou o Jasmineiro, da janela aberta admiravamos os relvados, as buganvíleas e os canteiros alinhados das quintas.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

CENTRO DE ARTES E AS NOVAS EXPOSIÇÔES


Centro das Artes apresenta visão clássica e moderna da ilha



As exposições “Max Römer” e “A2V – A Duas Velocidades” abrem, a 15 de Março, o novo ciclo expositivo “Paisagem da Madeira”, integrado no projecto “Centro das Artes Global”, no Centro das Artes – Casa das Mudas.
Apesar de inicialmente anunciadas, ao JORNAL da MADEIRA, para 30 de Novembro de 2012, a recalendarização destas apresentações deveu-se a atrasos na desmontagem da “Art Déco - Coleção Berardo, What a Wonderful World!”, conforme explicou ao JM Sílvia Escórcio, uma das curadoras de “A Duas Velocidades”. «São obras muito delicadas e é um património incalculável, daí que a desmontagem teve alguns imprevistos e sofreu atrasos», afirmou.
A «importância das obras», aliada à «necessidade de assegurar um transporte especializado» e «operacionalizar uma série de meios logísticos» foram outros motivos apontados pelo presidente do conselho de administração das Sociedades de Desenvolvimento, para o atraso verificado.
Paulo Atouguia realçou ainda que, se por um lado, a mostra “Max Römer” já está planeada no Centro das Artes Global desde 2011, por outro, o “A2V” é «um projecto que nos foi apresentado no início de 2012 por Duarte Santo e Sílvia Escórcio, e que desde o início nos pareceu muito válido e muito interessante, não só por ser promovido por dois madeirenses, mas também por ter um nível de qualidade dos artistas propostos muito interessante».
As duas exposições acabam por ter a paisagem como elemento comum, sendo perfeitamente «conciliável» aliar a «visão clássica da paisagem da Madeira» (em “Max Römer”) a «um conceito da Madeira visto a partir das vias rápidas e das novas infra-estruturas», a perspectiva da “A2V”.
Dessa forma, Paulo Atouguia considera estarem reunidas todas as condições para as pessoas «gostarem daquilo que vai ser apresentado», mesmo porque o projecto “Max Römer” passa «pela cedência de uma série de obras que são de colecções públicas e particulares. Cerca de 400 obras, 80% das quais nunca foram exibidas em exposições», realçou. «A “A2V”, pelo contrário, é uma exposição que congrega nove artistas plásticos (Bernardo Mendonça & Tiago Miranda, Hugo Olim, Lucília Monteiro, Luísa Cunha, Miguel Palma, Ricardo Barbeito, Rigo e Yonamine), com as suas obras a terem sido feitas especificamente para este projecto e para o espaço da Casa das Mudas», mencionou.
Este novo ciclo expositivo poderá ser visitado entre 15 de Março e 30 de Novembro.

sábado, 9 de fevereiro de 2013

PESSOANDO

PESSOANDO

Fim de tarde em Lisboa
Imaginando
Miradouro de Santa Luzia
Casais de namorados
Ignoram a vista
Namorando
O Sol descendo no horizonte
Brilhando
Vejo Fernando e Ophélia à janela
Pessoando, Pessoando...