sexta-feira, 20 de junho de 2014

Chico Buarque - Construção

PARABÉNS SEU CHICO DE BUARQUE E DE HOLANDA

Chiquinho faz 70 anos!

A primeira vez que tive conhecimento de Chico, teria 6 ou 7 anos. Ouvia "A BANDA" na rádio e trauteava a música que a Filarmónica passeava pelo Jardim Municipal com os músicos vestidos de índios peles-vermelhas como se tivessem acabado de chegar de Manaus ou da Bahia. Depois, eu fui crescendo e acompanhando a sua música. Mas quando Chico inventou a "CONSTRUÇÃO" achei que era a melhor canção do mundo. Chico Buarque d' Hollanda tinha tocado no céu e falado com os deuses. Ele foi o grande responsável pelo meu conhecimento do Brasil, de descobrir Juscelino e Niemayer, de Bethânia e Caetano, do Tropicalismo e de querer imitar o meu Woodstock com o Phonopoesia. As letras verde-amarelas chegavam ao meu liceu e continuaram a correr com "JOÃO E MARIA" ou a OPERA DO MALANDRO.
Para seu Chico, um abraçaço...    

OS LOUROS AOS HEROIS

Confesso que gosto muito desta fotografia. Anos 30', num qualquer sitio ermo da ilha. As crianças dão o que têm, pequenos jarros brancos, camélias ou hortências tanto faz. Erguem para que todos as vejam, turistas endinheirados disparam chapas, gravam para a posteridade duas crianças que só têm para dar um sorriso envergonhado. E o mundo continua cirandando, cirandando sem fim!

sexta-feira, 6 de junho de 2014

PEQUENOS CANTORES DE VIENA

Os Pequenos Cantores de Viena, deram um concerto na Sé completamente lotada. Fiquei impressionado com aquela pequena farda azul escura e começou a tentativa de que me conseguissem fazer uma igual. Eu iria usá-la nas minhas viagens transatlânticas ao cais da cidade. Empoleirado no rebordo das velhas lanchas, seria um verdadeiro "marine" como se acabasse de chegar de um qualquer porto da velha Europa. Eu olhava os marinheiros franceses que usavam um "babete" na farda e um boné com uma borlota vermelha. Um babete? Possivelmente era para não deixar cair comida na farda... pensava eu!