sexta-feira, 19 de maio de 2017

EXEMPLOS

Ontem recebemos um grupo de crianças de um infantário, numa visita de estudo a uma aula de música. Pelas 10 horas, começaram a chegar! Bibes amarelos, de mãos dadas aos pares, em silêncio, curiosas com todo aquele ambiente novo. Dava gosto ver aqueles meninos e meninas com três, quatro ou cinco anos, rostos cheios, olhos brilhantes, bem diferentes do meu tempo de escola onde imperavam os rostos magros, corpos escanzelados, olhos profundos e tristes, bocas de fome. Entraram na sala, sentados em semicírculo no chão, olhavam embasbacadas os instrumentos musicais, os sons que daí advinham, tudo uma novidade, tudo uma surpresa. Eram crianças que não faziam barulho; não atiravam lixo para o chão; não batiam com violências as portas dos diversos andares e não entornavam os copos de café no hall. 
Crianças sempre bem-vindas ao contrário de certos adultos.     

Sem comentários: